Batalhas espaciais : um manual para a imaginação das guerras estelares

Editora Draco
2
Free sample

Que tal vislumbrar como seria uma autêntica guerra nas estrelas?Do mesmo autor de Armas Brancas e Títulos de Nobreza e Hierarquias, esse livro ajudará a imaginar como seria a rotina dos verdadeiros conquistadores do espaço. Construído a partir das mais recentes pesquisas e descobertas da astrofísica, é uma ferramenta fundamental para quem cria games, RPG, textos literários ou mesmo para entender o que há de mais moderno a respeito no mundo da ciência.Quem pilota as naves, humanos ou robôs? Como se viajar a velocidades próximas à da luz e atravessar bilhões de quilômetros, rompendo todas as fronteiras e indo aonde nenhum homem jamais esteve? Seriam mesmo as naves parecidas com gigantescos porta-aviões ou há possibilidades diferentes para esses veículos que nos levarão a desconhecidas galáxias?Um texto feito na medida certa, que é acessível a leigos e não decepciona os iniciados, e homenageia as obras da ficção que já nos levaram a explorar o universo. Desafie-se a viajar aos confins do espaço e não tenha medo de conhecer raças alienígenas, pois se forem hostis nós saberemos como enfrentá-los.Baixe uma amostra agora mesmo e confira o excelente conteúdoPilotos humanos ou robôs? • Combate com propulsão de dobra • Velocidades interestelares • Velocidades dentro de sistemas solares • Mísseis de dobra • Caças, porta-aviões e naves-mães • Formato das naves • Formações • Logística • Hiperespaço • Buracos de minhoca ou pontes Einstein-Rosen • Ansíveis • Tubos de Krasnikov • Armas exóticas
Read more
3.0
2 total
Loading...

Additional Information

Publisher
Editora Draco
Read more
Published on
Feb 26, 2015
Read more
Pages
64
Read more
ISBN
9788582430842
Read more
Language
Portuguese
Read more
Genres
Reference / General
Science / Physics / Astrophysics
Science / Physics / Relativity
Science / Reference
Read more
Content Protection
This content is DRM protected.
Read more
Read Aloud
Available on Android devices
Read more
Eligible for Family Library

Reading information

Smartphones and Tablets

Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.

Laptops and Computers

You can read books purchased on Google Play using your computer's web browser.

eReaders and other devices

To read on e-ink devices like the Sony eReader or Barnes & Noble Nook, you'll need to download a file and transfer it to your device. Please follow the detailed Help center instructions to transfer the files to supported eReaders.
\"Conheça as armas utilizadas pelas culturas humanas para travar suas batalhas quando a pólvora não é uma opção.Escrito por Antonio Luiz M. C. Costa, de “Títulos de Nobreza e Hierarquias: um guia sobre as graduações sociais na história”, autor de ficção especulativa e editor de política internacional da CartaCapital. Este é um elaborado compêndio sobre armas brancas e suas características, indispensável em qualquer coleção para quem quer pesquisar ou criar, seja em RPGs, games, literatura e todas as formas de ficção.Facas de pedra, machados de bronze, espadas de aço, lanças, bestas, azagaias, manguais. Objetos que transformaram jovens em conquistadores, fazendeiros em imperadores, santos em assassinos e heróis em monstros. O homem carrega armas consigo desde sua origem, uma relação de amor e ódio que o ajudou a unificar tribos, erguer civilizações e derrubar impérios.Com um texto prazeroso e ao mesmo tempo muito informativo, entenda do que são feitos e como se utilizam esses instrumentos de guerra nas culturas de nosso mundo – e de outros da ficção, pois espadas famosas e sabres de luz também são lembrados.Baixe uma amostra agora mesmo e confira o excelente conteúdo• Clavas e maças • Martelos, malhos e picaretas • Facas, adagas e punhais • Espadas de um ou dois gumes • Espadas de estocada • Famosas armas da história e da ficção • Chicotes, manguais, cordas e correntes • Bestas e arcos simples e compostos • Shurikens, machadinhas e dardos\"
Nota do editor: o conteúdo deste ebook é uma reportagem da Superinteressante. Trata-se de um e-single, um artigo eletrônico curto, de 17 páginas. Segue o resumo: Albert não era nenhum Einstein. Os professores não iam com a cara dele. Nunca suportou a sala de aula. E só conseguiu se formar porque um amigo emprestava cadernos para ele estudar antes das provas. O diploma até veio, mas não adiantou grande coisa: o rapaz ficou dois anos sem arranjar um emprego decente. “Não sabia de onde viria minha próxima refeição”, lamentava. Albert tinha 21 anos.Formado em física e matemática pela Escola Politécnica de Zurique, na Suíça, o alemão não conseguia uma vaga de professor de jeito nenhum – a fama de aluno relapso não ajudava. Suas tentativas de fazer doutorado também só davam na água. Desencantado da vida, passou a viver dos trocados que levantava dando aulas particulares. “Abandonei completamente a ambição de algum dia trabalhar numa universidade”.Uma pena. Só que ele não era mais moleque: precisava arranjar alguma coisa estável logo. Do jeito que as coisas iam qualquer trabalho com salário fixo já estava ótimo. E foi aí que o mesmo amigo que emprestava cadernos para ele, Marcel Grossmann, o indicou para um emprego numa repartição pública suíça, o Escritório de Patentes, em Berna. O trabalho teria pouco a ver com ciência. Mas e daí? O fato é que “esse negócio chato de passar fome”, como ele mesmo disse numa carta emocionada para Grossman, iria acabar: “Estou realmente tocado por você não ter esquecido seu amigo azarado. Vou fazer tudo o que puder para não desonrar sua indicação”.Não desonrou. Assumiu a vaga de “Expert de Terceira Classe” em 1902, aos 22 anos e, se a moda já existisse, teria ganho vários títulos de Funcionário do Mês. O trabalho dele era analisar calhamaços de especificações técnicas, comparando os projetos de quem requeria patentes com invenções que já estavam patenteadas. Chato.E Albert passaria sete anos na repartição. Oito horas por dia, seis dias por semana. Mas foi de lá, da mesinha dele, que ele produziu boa parte de sua obra. Albert provou a existência dos átomos (com a Teoria do Movimento Browniano), fundou um pilar da física quântica (com a Teoria do Efeito Fotoelétrico, que lhe renderia um Nobel aos 42 anos). E ainda viria o Sgt. Pepper’s dele: a Teoria Especial da Relatividade, que apresentava o tempo e o espaço como uma coisa só e a matéria e a energia como duas faces da mesma moeda. Era a maior revolução da história do pensamento. Agora sim: Albert virava um Einstein. Tudo nos intervalos de um trabalho massacrante. Escondido do chefe. Quando for reclamar da sua vida, vale lembrar do que Einstein fez com a dele. Nesta reportagem, publicada na revista Superinteressante em homenagem aos 100 anos da Teoria da Relatividade, em 2005, você vai conhecer esta história. E entender um pouco mais sobre as teorias que tornaram este alemão o maior gênio de todos os tempos.
©2018 GoogleSite Terms of ServicePrivacyDevelopersArtistsAbout Google|Location: United StatesLanguage: English (United States)
By purchasing this item, you are transacting with Google Payments and agreeing to the Google Payments Terms of Service and Privacy Notice.