Eu mesma matei meu filho: Poéticas do trágico em Eurípides, Goethe e García Lorca

Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press
Amostra grátis

A representação poética do filicídio materno é o eixo conceitual para a aproximação, proposta neste livro, entre três dramaturgos que, embora distantes no tempo, se avizinham no interesse que compartilham pela matéria trágica. A partir desta perspectiva, a Medeia (431 a.C.) de Eurípides, a Gretchentragödie (1790) de Goethe e a Yerma (1934) de García Lorca confirmam-se como obras teatrais cujo sentido do trágico repousa na antinomia do assassinato da criança pelas mãos daquela que lhe deu a vida. O filicídio, nestes casos, funciona antes como metáfora plurivalente que afirma o corpo e o feminino como residências trágicas de conflitos primordiais: o sagrado versus a razão, a estética versus a política, a literatura versus a filosofia, a intuição versus o conceito. Neste panorama, o presente ensaio propôe uma leitura comparada entre os clássicos em questão e o debate intelectual que as suas tragédias suscitaram, desde as discussões sobre o valor da poesia e da catarse (Platão, Aristóteles), passando pelas questões do sublime e da vontade (Kant, Schiller, Schopenhauer) até às modernas revisões do trágico propostas por Nietzsche e Unamuno.

Poetical representations of maternal filicide constitute the conceptual axis for the present study. I examine three playwrights which, even though separated in time, share the common interest for such a tragic matter. From this point of view, Euripides’ Medea (431 BC), Goethe’s Gretchentragödie (1790) and García Lorca’s Yerma (1934) stand out as plays in which the tragic meaning rests in the irony of having a child being murdered by the very same person who gave him life. Filicide, in these cases, works mostly as a meaningful metaphor for both the female body and women’s nature as tragic households of primordial conflicts: the sacred vs. reason, aesthetics vs. politics, literature vs. philosophy, intuition vs. concept. As such, this book offers a comparative reading of the aforementioned authors as well as the intellectual debate brought out by their tragedies, namely the discussions about the value of poetry and catharsis (Plato and Aristotle), the themes of sublime and will (Kant, Schiller, Schopenhauer), and the contemporary reassessments of the tragic proposed by Nietzsche and Unamuno.

 

Ler mais
Reduzir

Acerca do autor

Claudio Castro Filho (Rio de Janeiro, 1980) é investigador integrado no Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra e, atualmente, dedica-se à investigação de pós-doutoramento em estudos literários (com bolsa da Fundação para a Ciência e a Tecnologia). É doutor em Literatura Comparada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2012), instituição onde se licenciou em História da Arte (2005) e onde lecionou Estética e Teoria da Arte entre 2007 e 2012. É autor de O trgico no teatro de Federico García Lorca (Porto Alegre, 2009) e tradutor de Assim que passarem cinco anos, de Federico García Lorca (Coimbra, 2014). Além da variada atividade científica nos âmbitos da estética teatral e dos estudos literários, dedica-se, também, à encenação e à dramaturgia.

 

Claudio Castro Filho (Rio de Janeiro, 1980) is a Full Researcher of the UI&D Centre for Classical and Humanistic Studies at the University of Coimbra, currently working in a postdoctoral research in Literary Studies founded by FCT (Portuguese national funding agency for science, research and technology). He earned his PhD in Comparative Literature from the State University of Rio de Janeiro (2012), where he graduated in Art History (2005) and taught Aesthetics and Art Theory (2007-2012). He published O trágico no teatro de Federico García Lorca (Porto Alegre, 2009) and translated García Lorca’s Assim que passarem cinco anos (Coimbra, 2012) into Portuguese. Besides a diverse scientific activity in the fields of dramatic aesthetics and literary studies, he is also a playwright and theatre director.

Ler mais
Reduzir
A carregar...

Informações adicionais

Editora
Imprensa da Universidade de Coimbra / Coimbra University Press
Ler mais
Reduzir
Publicado em
3 de out de 2016
Ler mais
Reduzir
Páginas
245
Ler mais
Reduzir
ISBN
9789892612218
Ler mais
Reduzir
Funcionalidades
Ler mais
Reduzir
Ideal para
Ler mais
Reduzir
Idioma
português
Ler mais
Reduzir
Proteção de conteúdo
Este conteúdo está protegido por DRM.
Ler mais
Reduzir

Informações de leitura

Smartphones e Tablets

Instale a aplicação Google Play Livros para Android e iPad/iPhone. A aplicação é sincronizada automaticamente com a sua conta e permite-lhe ler online ou offline, onde quer que esteja.

Portáteis e Computadores

Pode ler livros comprados no Google Play utilizando o navegador de Internet do computador.

eReaders e outros dispositivos

Para ler em dispositivos e-ink como o Sony eReader ou o Barnes & Noble Nook, tem de transferir um ficheiro e movê-lo para o seu dispositivo. Siga as instruções detalhadas do Centro de Ajuda para mover os ficheiros para eReaders suportados.
©2018 GoogleTermos de Utilização do SitePrivacidadeProgramadoresArtistasAcerca da Google|Localização: Estados UnidosIdioma: Português (Portugal)
Ao comprar este item, está a efetuar uma transação com o Google Payments e a aceitar os Termos de Utilização e o Aviso de Privacidade do Google Payments.