Aventuras do menino Kawã

FTD Educação
1
Amostra gratuita

Conheça a história de Kawã, um menino do povo indígena Maraguá que vive na aldeia Yãbetué’y, às margens do rio Abacaxis, no Amazonas. Seu maior desejo é se tornar um mirixawa, ou seja, um caçador-mor.Para realizar esse desejo, ele precisará passar por três provas: caçar uma onça-pintada, uma cobra-grande e um gavião-real. 
Além de conhecer mais sobre os costumes dos índios Maraguás, o leitor também confere uma série de palavras, grafismos do povo, entre outros regionalismos amazônicos. (FTD Educação)
Ler mais

Resenhas

3,0
Total: 1
Carregando...

Outras informações

Publisher
FTD Educação
Ler mais
Published on
30 de nov de 2013
Ler mais
Pages
32
Ler mais
ISBN
9788532288424
Ler mais
Language
português (Portugal)
Ler mais
Genres
Language Arts & Disciplines / Literacy
Ler mais
Content Protection
This content is DRM protected.
Ler mais
Read Aloud
Available on Android devices
Ler mais
Qualificado para a Biblioteca da família

Informações de leitura

Smartphones e tablets

Instale o app Google Play Livros para Android e iPad/iPhone. Ele sincroniza automaticamente com sua conta e permite ler on-line ou off-line, o que você preferir.

Laptops e computadores

Você pode ler livros comprados no Google Play usando o navegador da Web de seu computador.

eReaders e outros dispositivos

Para ler em dispositivos e-ink como o e-Reader da Sony ou o Barnes & Noble Nook, você precisará fazer o download e a transferência de um arquivo para o dispositivo. Siga as instruções detalhadas da Central de Ajuda para enviar os arquivos aos e-Readers compatíveis.
Magalí Sparano
  O(a) analista assume a tarefa que lhe foi dada ou que ele(a) mesmo(a) atribui a si: analisar estilisticamente um texto. Então as perguntas se multiplicam: o que encontrará? De acordo com sua afiliação teórica, as perguntas podem ser: estilos? Um só estilo? O do autor? O do gênero? O do texto? O da língua? A expressividade?

Para responder a essas primeiras questões, o(a) analista se vê inserido em uma linha teórica com um instrumental de análise próprio. Longe de estar preso(a), ele(a) tem um horizonte no qual vai trabalhar e vários pressupostos teóricos. O primeiro, e talvez o mais complexo, é o conceito do estilo, cuja origem pode ser localizada nos estudos da antiga Retórica e cuja produtividade vem sendo demonstrada, até os dias de hoje, nos domínios da Estilística e para além dela. Tanto a ideia de texto quanto a de discurso indicam o aspecto interacional, tecidos com os conhecimentos de convivência social e com a ação desses sujeitos. Daí a necessidade de descartar a ideia de estilo como desvio, como adorno, acréscimo, como expressão do indivíduo ou expressão de um grupo, pois cada texto, que corresponde a um gênero, relaciona-se com o espaço em que circula, os participantes envolvidos, o tratamento temático da maneira como o domínio em que se insere determina os valores. Nesse bojo dos nossos diálogos sobre Estilística, surge a proposta deste livro Cora Coralina: retratos de mulher, que se propõe como uma mostra do tipo de trabalhos que fazemos no âmbito do Grupo de Pesquisa “Estudos Estilísticos”.

©2018 GoogleTermos de Serviço do sitePrivacidadeDesenvolvedoresArtistasSobre o Google
Ao comprar este item, você faz uma transação com o Google Payments e concorda com os Termos de Serviço e o Aviso de privacidade do Google Payments.