Oliveira Lima: Um historiador das Américas

Companhia Editora de Pernambuco (CEPE)
Free sample

Oliveira Lima: um historiador das Américas revisita a obra de um dos maiores, senão o maior dos historiadores diplomáticos da história do Brasil. Além de sociólogo, cientista político, psicólogo e antropólogo cultural, Oliveira Lima foi um diplomata não muito diplomático, um "rebelde com causa", sendo ela sua luta pelo desenvolvimento social, político e econômico do Brasil. Pesquisador incansável dos arquivos, leitor das crônicas dos contemporâneos, colecionador de manuscritos, de livros e de obras de arte, leitor dos jornais do momento e de grandes historiadores do passado, Oliveira Lima tem em sua obra a mesma relevância e o significado de seus estudos sobre o desenvolvimento comparado dos povos das Américas, ainda que tenha se passado um século desde que foi escrita.
Read more

About the author

Oliveira Lima: um historiador das Américas revisita a obra de um dos maiores, senão o maior dos historiadores diplomáticos da história do Brasil, que tinha como causa a luta pelo desenvolvimento social, político e econômico do país.
Read more
Loading...

Additional Information

Publisher
Companhia Editora de Pernambuco (CEPE)
Read more
Published on
Dec 13, 2017
Read more
Pages
166
Read more
ISBN
9788578585648
Read more
Language
Portuguese
Read more
Genres
History / General
Read more
Content Protection
This content is DRM protected.
Read more
Read Aloud
Available on Android devices
Read more

Reading information

Smartphones and Tablets

Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.

Laptops and Computers

You can read books purchased on Google Play using your computer's web browser.

eReaders and other devices

To read on e-ink devices like the Sony eReader or Barnes & Noble Nook, you'll need to download a file and transfer it to your device. Please follow the detailed Help center instructions to transfer the files to supported eReaders.
“Como historiador e cidadão, julguei que poderia ajudar o país promovendo um debate de alto nível sobre alguns dos problemas mais importantes que o Brasil precisa resolver nos próximos anos. Concebemos a obra com o objetivo explícito de qualificar o debate, de avançar na discussão de ideias, de reunir um grupo de brasileiros dispostos a sugerir políticas públicas em sua área de especialização e interesse. O leitor não vai encontrar aqui ensaios acadêmicos, embora todos os autores reunidos tenham competência para formulá-los, com muita qualidade. Simplesmente, não era esse o objetivo que buscávamos atingir. Não se trata também de panfletos destinados a justificar a plataforma de um ou outro partido político. O que não impede que capítulos deste livro inspirem a criação de leis, seja em uma modesta Câmara de vereadores, seja no próprio Congresso Nacional.
Cada capítulo pode ser um ponto de partida para uma ação efetiva em uma área importante. Embora cada autor seja responsável apenas pelo seu capítulo, pela sua área de especialização, o conjunto de textos forma um livro que se torna um projeto de políticas públicas em diferentes áreas: economia, educação, agricultura, questão urbana, ciência e tecnologia, política externa, saúde pública, política de esporte e meio ambiente. Os autores tiveram total liberdade de colocar suas ideias e estas foram integralmente respeitadas.
E democraticamente colocamos este maravilhoso conjunto de ideias à disposição de todos.” - Jaime Pinsky
Este livro precisou de mais de 15 anos para que finalmente pudesse ser dado por terminado. Não quero com isso dizer que ele seja um Grande Romance. Pelo contrário, assim como o anterior, não passa de um bom romance, ao qual depois de construído foram inseridos inúmeros textos do filósofo Nietzsche. Mas deixemos espaço aos tolos. Não se deve nunca ignorá-los. Haja vista o que temos visto por aí. Ainda quanto à questão desse tempo todo, fique esclarecido que o livro foi escrito, corrigido, terminado, abandonado, e depois de muito tempo, recuperado para ser usado mais como um instrumento do autor em direção ao seu objetivo Ele está dividido em duas partes nelas mesmas. Uma delas conta a história de uma juíza, que talvez por vingança, tenha mandado à cadeia o maior e mais respeitados senhor do crime no país. O que não iria nunca, em lugar algum do mundo, simplesmente ficar impune. A outra parte, que segue entrelaçada à primeira, às vezes, outras vezes não, traz como objetivo ser parte de alguma coisa que já exista, ou que venha a existir, que tenha como Objetivo Maior desacreditar essa absurda e desonesta crença em deus. E assim salvar o Homem. Sei que tarefa é inglória, mas a minha consciência exige de mim toda a honestidade que me for possível. E tentei fazer a minha parte nessa luta de acordar o ser humano Acordar para a verdadeira vida, que é esta aqui, E deixar de se enganar por esses marcadejadores de pecados e perdões, quando só visam o poder e o bolso dos humildes. Está no livro com detalhes...
Este livro precisou de mais de 15 anos para que finalmente pudesse ser dado por terminado. Não quero com isso dizer que ele seja um Grande Romance. Pelo contrário, assim como o anterior, não passa de um bom romance, ao qual depois de construído foram inseridos inúmeros textos do filósofo Nietzsche. Mas deixemos espaço aos tolos. Não se deve nunca ignorá-los. Haja vista o que temos visto por aí. Ainda quanto à questão desse tempo todo, fique esclarecido que o livro foi escrito, corrigido, terminado, abandonado, e depois de muito tempo, recuperado para ser usado mais como um instrumento do autor em direção ao seu objetivo Ele está dividido em duas partes nelas mesmas. Uma delas conta a história de uma juíza, que talvez por vingança, tenha mandado à cadeia o maior e mais respeitados senhor do crime no país. O que não iria nunca, em lugar algum do mundo, simplesmente ficar impune. A outra parte, que segue entrelaçada à primeira, às vezes, outras vezes não, traz como objetivo ser parte de alguma coisa que já exista, ou que venha a existir, que tenha como Objetivo Maior desacreditar essa absurda e desonesta crença em deus. E assim salvar o Homem. Sei que tarefa é inglória, mas a minha consciência exige de mim toda a honestidade que me for possível. E tentei fazer a minha parte nessa luta de acordar o ser humano Acordar para a verdadeira vida, que é esta aqui, E deixar de se enganar por esses marcadejadores de pecados e perdões, quando só visam o poder e o bolso dos humildes. Está no livro com detalhes...
O que aqui se encontra publicado foi escrito em vários momentos. Por muitas e muitas vezes selecionei alguns textos de uma pilha de longos anos e destruí o resto. (Sei que muitos, se chegarem a ler este livro, irão talvez sugerir a destruição do que sobrou.) Eu mesmo até hoje não sei qual teria sido o melhor destino para esses textos. Eu li bastante sobre poesias e poemas. Estudei. Acho que entendi e admirei a grande maioria dos poetas. Na hora da criação, porém, foi como se me despisse de todas aquelas teorias. Com raras exceções, alguns dos textos aqui reunidos conservam alguma coisa daquela “sabedoria”. No mais, foi como se me despojasse de tudo que aprendera até então. Era como se escrevesse virgem, sem seguir qualquer enunciado — Que não se enxergue nisso uma justificativa para os meus maus versos: sou bastante corajoso para não cometer tal vilania. — Isso trouxe-me uma grande insegurança: o que era aquilo espalhado pelas folhas de papel? Seria poesia? Teria poesia? Em algumas poucas coisas eu mesmo poderia responder afirmativamente. Em algumas poucas coisas... Bem, pior que isso foi a decisão de publicar ou não. Se não existisse hoje a facilidade da publicação sob demanda talvez esses textos (poemas?) não tivessem sido trazidos a público (ouço as vozes daqueles lá de cima: “Teria sido uma sábia decisão”). Esta apresentação tem o intuito de me justificar antecipadamente e me trazer certa forma de tranquilidade: não espero que me conheçam pelo que sou, mas menos ainda que me reconheçam pelo que não sou. Eu realmente não escrevi poesia para poetas e literatos. Escrevi para qualquer um e para ninguém. Escrevi meus sentimentos, e vi nisso poesia. Pode ter sido esse o meu terrível engano. Aí, bem pode também estar o motivo de eu nunca mais ter-me arriscado num “texto poético”. (De novo, para euforia dos “sussurradores”.) Mas pretendo cometer mais um equívoco: sendo um livro publicado sob demanda, eu poderia retirá-lo de circulação quando quisesse. Mas não, assumo o meu equívoco e o mantenho como prova: ninguém é perfeito! Por fim, que sirva aos meus detratores (se existirem) ao tentarem provar que a minha genialidade não era tão infalível assim.
©2018 GoogleSite Terms of ServicePrivacyDevelopersArtistsAbout Google|Location: United StatesLanguage: English (United States)
By purchasing this item, you are transacting with Google Payments and agreeing to the Google Payments Terms of Service and Privacy Notice.