A Ética da Solidariedade - Um ensaio histórico sobre a Nova Aliança Do Domínio Romano na Judeia até o Ministério de Jesus (63 a. C. a 33 d. C)

Letra Capital Editora LTDA
Free sample

Neste “A Ética da Solidariedade” Edson completa o passeio pelos paradigmas experimentados pela civilização milenar que mesclou aspectos sociopolíticos e dogmáticos na história do povo hebreu.

Os primeiros passos foram dados no “A Ética da Obediência”(*), onde foi abordado o período de 6.000 a.C. até as proximidades de 63 a.C., quando a Judeia passou ao domínio duplo dos Romanos e dos asseclas de Antípatro, o idumeu que reinou perante os Judeus — sem ser um deles — através de Hircano — que embora judeu, foi um usurpador, pois não era a ele que o costume privilegiava a honraria do reinado.

No presente ensaio, onde Edson pincela os acontecimentos que se sucederam à morte de Alexandre o Grande, mergulhando no domínio de Pompeu sobre toda a Palestina, ele introduz o personagem Jesus, rebelde ou Filho de Deus, no contexto de uma Judeia submissa a um duplo domínio alienígena, escrava e faminta, doente e quase sem esperanças na “promessa do Deus de Abraão”. Enfim, um povo frágil e debilitado em cujo seio irrompem as figuras de dois primos, João e Jesus, anunciando um novo reinado, uma nova mensagem, uma Nova Aliança.

O estilo coloquial de sua literatura costuma transformar os ensaios de Edson em leitura facilmente assimilável, mesmo na complexidade de suas considerações e apreciações históricas. Sem negar seu espírito de “crente” declarado e testemunhado, condição que não lhe retira a desejável isenção do ensaísta, focaliza o Jesus histórico, o Jesus social e o Jesus Mestre, revelador, missionário, carismático e tomado de compaixão, a solidariedade no seu mais elevado e absoluto grau.

O leitor eventualmente agnóstico, tal qual o crente, encontrará motivos para reflexão e muito respeito ao presente ensaio. Ao refletir poderá rever posições ou contestar passagens da leitura, mas atestará uma singeleza sublime no texto, a de se sentir em permanente presença junto ao escritor, como se o estivesse vendo falar, às vezes até bem poeticamente.




(*) – “A Ética da Obediência”, Edson Monteiro, Letra Capital Editora, (2010).
Read more
Collapse
Loading...

Additional Information

Publisher
Letra Capital Editora LTDA
Read more
Collapse
Pages
246
Read more
Collapse
ISBN
9788577851263
Read more
Collapse
Read more
Collapse
Best For
Read more
Collapse
Language
Portuguese
Read more
Collapse
Content Protection
This content is DRM protected.
Read more
Collapse

Reading information

Smartphones and Tablets

Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.

Laptops and Computers

You can read books purchased on Google Play using your computer's web browser.

eReaders and other devices

To read on e-ink devices like the Sony eReader or Barnes & Noble Nook, you'll need to download a file and transfer it to your device. Please follow the detailed Help center instructions to transfer the files to supported eReaders.
Neste ensaio de estilo informal, com um texto bastante acessível e atraente, onde é notável a precisão de um mestre muito hábil na arte da escrita, o professor e ensaísta Edson Monteiro transmite magistralmente ao leitor uma descrição sui generis do apóstolo Paulo, bem diferente das que estamos acostumados a ler e ouvir nos púlpitos de nossas comunidades eclesiais.

Muitos de nós apenas conhecemos o apóstolo por sua forte personalidade, marcada por posições radicais de enfrentamento à religiosidade sectária judaica, moralismo exacerbado, antifeminismo e assim por diante.

Os que veem Paulo com esses olhos secundarizam o impacto provocado em sua vida por ocasião de sua drástica conversão a Jesus - a completa transformação de seu caráter operada de forma maravilhosa naquele admirável e misterioso encontro na estrada para Damasco.

A leitura deste trabalho literário vai nos apresentar o desenvolvimento psicossocial do jovem Saulo, desde o seu início, em Tarso, até o ministério transnacional, executado agora por Paulo apóstolo.

Culminando o ensaio, como carona em quatro grandes viagens missionárias, vivenciaremos o relato de prisões, sofrimentos, perigos e, sobretudo, a demonstração do profundo amor de Paulo por Cristo e pelo povo.

Portanto, leitor, nossa sugestão é que antes de você iniciar a leitura das cartas paulinas ou, mesmo depois de tê-las lido tantas vezes, permita que o professor Edson o conduza a um contato renovador e aberto com Paulo, para então voltar às epístolas com sensibilidade restaurada.
©2019 GoogleSite Terms of ServicePrivacyDevelopersArtistsAbout Google|Location: United StatesLanguage: English (United States)
By purchasing this item, you are transacting with Google Payments and agreeing to the Google Payments Terms of Service and Privacy Notice.