Diálogos em Análise do Comportamento - Volume II

3.0
3 reviews
Ebook
195
Pages
Eligible

About this ebook

O Mato Grosso do Sul é um estado conhecido por sua extensão territorial, sua biodiversidade e sua complexidade sociocultural. Tamanha diversidade nos presenteia com novas contingências a serem conhecidas e investigadas. Por outro lado, a distância física entre os centros universitários e o escasso número de analistas do comportamento, são um desafio ao entrelaçamento de contingências que fortaleçam e sustentem uma prática cultural analítica comportamental no estado.

Uma das estratégias para suplantar tais dificuldades foram a realização de eventos científicos como as Jornadas de Análise do Comportamento (JAC). Em 2019 houve a A IV Jornada de Análise do Comportamento do Mato Grosso do Sul (JAC-MS) contou com a parceria da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande (UCDB). Além disso, contou com o apoio do apoio do Conselho Federal de Psicologia (CFP). O evento reuniu cerca de 250 espectadores entre acadêmicos e profissionais da Psicologia vindos de diversas partes do estado. Os trabalhos apresentados no evento resultaram no segundo volume do livro Diálogos em Análise do Comportamento foi publicado.

A coletânea Diálogos em Análise do Comportamento II é fruto de um esforço coletivo para manter uma rede colaborativa entre pesquisadores, profissionais e alunos interessados na Análise do Comportamento. Nela são apresentados trabalhos desenvolvidos por analistas do comportamento locais e parceiros de outros estados que gentilmente aceitaram o convite de auxiliar no fortalecimento e disseminação dos conhecimentos analíticos comportamentais no Mato Grosso do Sul.

Nesta obra de 11 capítulos, os leitores são convidados a desfrutar conosco das explanações realizadas nos nossos eventos. No primeiro capítulo somos agraciados com uma discussão necessária sobre o preconceito na revisão bibliográfica de Táhcita M. Mizael e João H. de Almeida. No trabalho com o título “Uso do paradigma de equivalência de estímulos no estudo do preconceito: uma revisão dos estudos da área”, os autores revisaram a literatura do paradigma de equivalência de estímulos no estudo do preconceito. 

No segundo capítulo de Jéssica Cassiano Lopo Vital, Rayni Paes Niemiez e Franciele Ariene Lopes Santana intitulado “Comportamento de estudar: autorregulação da aprendizagem no ensino superior”, os leitores conhecerão os resultados do trabalho realizado na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) com oficinas de estratégias de estudos e organização do tempo com estudantes. Trabalho este que tem proporcionado mudanças na organização da vida acadêmica dos estudantes, demonstrando como novos hábitos de estudos podem ser aprendidos. 

O capítulo 3 apresenta uma revisão bibliográfica realizada pela autora Priscila Ferreira de Carvalho Kanamota sobre o estado da arte dos trabalhos publicados no Brasil sobre treinamento de pais de pessoas com autismo. O capítulo tem o tema “Treinamento de pais de indivíduos com transtorno do espectro autista na análise do comportamento: revisão de literatura em bases de dados nacionais”.

Intitulado “O contraste comportamental: aplicações da Lei da Igualação com estudantes universitários”, dos autores Pablo Cardoso de Souza, Marcos Vinicios Pereira da Cruz, Dauã Luiz de Costa Dalla Corte e Gabriel Henrique Nunes Franco, é o quarto capítulo do livro e apresenta uma pesquisa básica que investiga processos psicológicos básicos como o contraste comportamental em esquemas múltiplo e concorrente. O capítulo apresenta alternativas metodológicas para o estudo do comportamento humano no contexto experimental.

No capítulo 5, as autoras Izabela Decknes Corrêa, Vitória Ramos Marianno, Mayane Marques Andreu e Luziane de Fátima Kirchner discorrem sobre a dor crônica. Em “Contribuições da terapia de aceitação e compromisso para adultos com fibromialgia” os leitores poderão verificar a análise de oito estudos que apresenta a eficácia e a efetividade da ACT a pessoas com Fibromialgia. 

O sexto capítulo, de Pietra Garcia Oliveira, Thaize de Souza Reis e Lucas Ferraz Córdova, intitulado “Análise das contingências patriarcais: o feminismo como prática de contra controle” os autores discorrem, segundo uma visão analítico comportamental, como algumas práticas culturais seculares impõem uma condição de opressão às mulheres e das várias manifestações do feminismo como uma estratégia de contraposição a esta situação de desigualdade entre os gêneros. De autoria de Daniel Santos Braga, Rodrigo Lopes Miranda e André A. B. Varella, o capítulo 7 “Terapia analítico-comportamental infantil: uma revisão narrativa da coleção ‘Sobre Comportamento e Cognição’”, resgata os capítulos publicados sobre terapia com criança e se debruça a investigar se esses capítulos contemplam as definições e estratégias desse modelo de intervenção da TACI.

Em “Videomodelação no treinamento de terapeutas para implementar ensino incidental em crianças com autismo: um estudo piloto, os autores Bruna Cobalchini, Thiago dos Santos Ferraz, Carlos Magno Corrêa de Souza e André Augusto Borges Varella, apresentam o resultado de uma intervenção com duas acompanhantes terapêuticas que foram submetidas a um treino de videomodelação. O capítulo 9, “Considerações sobre responsividade terapêutica em atendimentos à pais/cuidadores com a utilização do programa promove-pais” das autoras Priscila Ferreira de Carvalho Kanamota e Alessandra Turini Bolsoni-Silva, trata-se de uma pesquisa de processo que enfatiza a importância dos terapeutas de considerarem a variável relação terapêutica mesmo quando adotam um protocolo de atendimento padronizado. O capítulo também destaca a utilidade dos programas PROMOVE na consideração da responsividade terapêutica.

O décimo capítulo aborda “O papel do controle metafórico na ciência e na arte”. Os autores Lucas Ferraz Córdova e Priscila Sampaio Espíndola explicam como as categorias de operantes verbais elaborados por B.F. Skinner podem ajudar a compreender as manifestações artíticas segundo uma abordagem pragmática e funcionalista. Para finalizar a obra, o capítulo intitulado “História do behaviorismo: o que sabemos até hoje?” dos autores Fernando Andrés Polanco e Rodrigo Lopes Miranda, nos remete a uma compreensão organizada dos registros históricos sobre o behaviorismo. Apresenta de maneira cronológica os acontecimentos, ideias, personagens e instituições que foram parte central de uma Psicologia, como o estudo do comportamento. 

Esperamos que a leitura seja útil, prazerosa e potencializadora. Sejam todos bem-vindos a leitura dessa obra!   

Priscila Ferreira de Carvalho Kanamota 

Pablo Cardoso de Souza

Luziane de Fátima Kirchner

(Organizadores)


3.0
3 reviews

Rate this book

Tell us what you think.

Reading information

Smartphones and tablets
Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.
Laptops and computers
You can listen to audiobooks purchased on Google Play using your computer's web browser.
eReaders and other devices
To read on e-ink devices like Kobo eReaders, you'll need to download a file and transfer it to your device. Follow the detailed Help Center instructions to transfer the files to supported eReaders.