Behaviorismo radical: crítica e metacrítica

SciELO - Editora UNESP
3
Free sample

Livro que pretende oferecer ao leitor uma idéia bastante geral da literatura crítica acerca do behaviorismo. Ensaio introdutório preocupado em facilitar o trabalho dos interessados em melhor entender algumas das principais polêmicas que envolvem essa abordagem, baseadas em preceitos éticos, dimensões metodológicas, alegações filosóficas ou dissensões conceituais. Obra que caracteriza a crítica ao recuperar parte significativa da literatura científica publicada e reunindo-a sob critérios previamente enunciados. Apresenta algumas respostas de behavioristas a parte dessas críticas e acrescenta novas considerações sobre seu conteúdo e implicações a partir de alicerces internos do behaviorismo - daí um esboço de metacrítica.
Read more
Collapse
3.7
3 total
Loading...

Additional Information

Publisher
SciELO - Editora UNESP
Read more
Collapse
Published on
Jan 1, 2005
Read more
Collapse
Pages
438
Read more
Collapse
ISBN
9788539302857
Read more
Collapse
Read more
Collapse
Read more
Collapse
Language
Portuguese
Read more
Collapse
Genres
Psychology / Movements / Behaviorism
Read more
Collapse
Content Protection
This content is DRM protected.
Read more
Collapse
Read Aloud
Available on Android devices
Read more
Collapse

Reading information

Smartphones and Tablets

Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.

Laptops and Computers

You can read books purchased on Google Play using your computer's web browser.

eReaders and other devices

To read on e-ink devices like the Sony eReader or Barnes & Noble Nook, you'll need to download a file and transfer it to your device. Please follow the detailed Help center instructions to transfer the files to supported eReaders.
Embora seu conteúdo seja do interesse de áreas vizinhas, como Antropologia, Filosofia, Sociologia e Biologia, o livro está situado no âmbito da Análise Comportamental da Cultura. Essa área representa um campo temático relevante no contexto de uma das mediações teórico-epistemológicas da Psicologia e é constituída por uma ciência, a Análise do Comportamento, e uma filosofia de ciência, o Behaviorismo Radical. O texto, mais precisamente, está centrado nas práticas culturais, que se referem às ações humanas executadas de maneira entrelaçada com ações de outros indivíduos, característica inerente aos comportamentos sociais. Tecnicamente, o conteúdo examinado é o anunciado no subtítulo do livro, ou seja: relações funcionais, comportamento e cultura. No entanto, para além dessa instância, o texto trata da lógica subjacente às relações ou interações entre as pessoas, e entre estas e as agências de controle (como governo, lei e religião), ocupando-se de examinar tais relações de maneira funcional. Pode-se dizer que o texto, paralelamente ao interesse por precisão técnica na ciência do comportamento, busca estimular o leitor para uma avaliação sobre quanto temos, tradicionalmente, construído pressupostos, princípios, sistemas explicativos, escolas de pensamento e teorias voltados à defesa de explicações do comportamento humano com base em estruturas, quer físicas, quer conceituais, que não passam de constructos hipotéticos que se supõe sejam diretamente causadores de ações, atividades, comportamentos. Conceber uma “estrutura cognitiva”, uma “mente pensante”, uma “estrutura de personalidade”, um ego, um eu, um id, um superego, um traço de caráter, uma estrutura fisiológica, enfim, um mecanismo subjacente responsável pela causalidade primeira do comportamento parece constituir um equívoco perene na história da Psicologia e, talvez mais, na história da ciência. Embora sem, naturalmente, negar um monismo fisicalista, ontológico, de substância, o livro rejeita o status prioritário de importância tradicionalmente atribuído às estruturas, em si mesmas, como entes explicativos do comportamento humano.
O presente livro pretende delinear uma possível interpretação do behaviorismo radical como teoria da mente, o que significa, em outros termos, contextualizá-lo no âmbito das discussões da filosofia da mente. Em que implica, exatamente, essa contextualização? Possivelmente existem muitas diferenças entre o behaviorismo radical e as teorias que compõem a filosofia da mente, inclusive diferenças de agenda: o primeiro surge como uma proposta de filosofia da ciência do comportamento, e as segundas foram desenvolvidas para tratar de questões que permeiam a filosofia desde o seu surgimento entre os gregos. O sentido da presente contextualização, portanto, é simplesmente o de tratar de alguns temas da filosofia da mente a partir da óptica behaviorista radical, mas sempre tendo em vista que esse trabalho não esgotará todos os problemas e todas as questões que formam essa subdivisão da filosofia. Pretende-se neste livro contextualizar o behaviorismo radical na filosofia da mente por meio de três atividades. A primeira delas consiste em apresentar uma resposta possível à questão "O que é a mente?" . A segunda delas, por sua vez, demanda o tratamento de outra questão, a saber, "Qual a natureza da mente?". À primeira questão subjaz o problema de se delimitar que coisas ou fenômenos são considerados mentais. Trata-se, portanto, da busca de uma definição conceitual da mente. Já a segunda questão é endereçada à ontologia do mental, isto é, às características essenciais à sua existência. Em seu turno, a terceira atividade não possui uma questão específica, mas nem por isso deixa de ser importante: consiste na análise de algumas teses, problemas e questões apresentadas pelas teorias da mente através do ponto de vista behaviorista radical. Espera-se que essas atividades representem, ao menos, um passo em direção à construção de uma teoria behaviorista radical da mente.
©2020 GoogleSite Terms of ServicePrivacyDevelopersArtistsAbout Google|Location: United StatesLanguage: English (United States)
By purchasing this item, you are transacting with Google Payments and agreeing to the Google Payments Terms of Service and Privacy Notice.