Milton Gonçalves: Memórias históricas de um ator afro-brasileiro

e-manuscrito
1
Free sample

Milton Gonçalves é ator e diretor de teatro, televisão e cinema reconhecido nos âmbitos nacional e internacional. O ator recebeu inúmeros prêmios e honras e é dono de um rosto e uma voz inesquecíveis, que acompanham a vida dos brasileiros por mais de meio século. Mas ele é também uma figura política, testemunha e participante de momentos cruciais da história do Brasil, ativista contra o racismo e a discriminação dos negros. Sempre disposto a emprestar sua imagem para campanhas humanitárias, por justiça social e por uma sociedade mais igualitária. Do ponto de vista pessoal, Milton Gonçalves traz em sua trajetória um pouco do que os negros enfrentaram no país desde a abolição, em sua luta por integrar-se na sociedade de maneira justa e sem discriminação. Este livro é resultado de um trabalho de pesquisa que se desenvolveu por alguns anos, reunindo entrevistas, documentos e bibliografia, e que ao final vem propor uma leitura da história do negro no Brasil através da trajetória de Milton Gonçalves, explorando o potencial da biografia nos estudos históricos. Milton Gonçalves é descendente de escravos que trabalharam na lavoura de café, no sudoeste de Minas Gerais, seus pais eram lavradores na mesma cidade em que seus avós foram escravizados. A história da família serve como estudo de caso para o período pós-abolição e a gradativa emigração dos negros das regiões escravistas para as grandes cidades, ressaltando os desafios para a adaptação no novo ambiente e no mercado de trabalho da capital paulista, onde seu pai se engajou como operário na construção civil e sua mãe, como empregada doméstica. Ao longo de nove décadas, Milton Gonçalves testemunhou importantes eventos históricos para o Brasil, como a Era Vargas e a Ditadura Militar, por exemplo, e participou ativamente de outros, como o desenvolvimento de uma nova estética teatral, com o Teatro de Arena, a evolução da televisão no Brasil, a campanha pelas "Diretas Já!". Enfrentou recessões econômicas, censura e duas ditaduras. Homem negro de origem humilde, sua trajetória de vida não deveria ser peculiar, mas é, porque a história do Brasil, em geral, não é contada sob a perspectiva do negro e das classes mais baixas. Da mesma forma, construir uma carreira profissional como ator e diretor, sendo negro no Brasil, possui especificidades que abrangem questionamentos de ordem social, cultural e política. A história de vida do ator apresenta-se entrelaçada com a evolução política e social do país nesse período, de forma que questões de cunho pessoal, como a própria sobrevivência e educação, refletem a experiência de milhões de pessoas invisíveis para a história oficial do país. Enquanto que na sua atuação pública mesclam-se uma participação ativa na vida política brasileira e a conquista de um espaço na cultura dramática brasileira.
Read more
Collapse

About the author

Elaine P. Rocha é paulistana, filha de imigrantes nordestinos, nascida na Zona Norte da cidade de São Paulo. Bacharel e Licenciada em História pela Universidade de Taubaté (UNITAU); Mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Mestre em História Cultural pela University of Pretoria (África do Sul); e Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Sua atuação profissional estendeu-se do Brasil para a África do Sul, Etiópia, Estados Unidos e Barbados. Atualmente é Professora Associada do Departamento de História e Filosofia da University of the West Indies (UWI), Campus Cave Hill, Barbados, onde leciona desde 2007, e é coordenadora da área de História da América Latina da UWI. Em sua pesquisa dedica-se aos estudos de raça e gênero, com especial interesse pela História dos Negros na América Latina. Autora dos livros: "Mundos do trabalho e dos trabalhadores: experiências e vivências no Brasil e no Caribe" (2018), organizado com Thiago Reis e Leonardo Matos Silva; "Another Black Like Me: the Construction of Identities and Solidarity in the African Diaspora" (2015), organizado com Nielson Bezerra; "Racism in Novels: a Comparative Study of Brazilian and South African Cultural History" (2010); "Saci Pererê - O Vento da Liberdade" (2000).
Read more
Collapse
5.0
1 total
Loading...

Additional Information

Publisher
e-manuscrito
Read more
Collapse
Published on
Jun 7, 2019
Read more
Collapse
Pages
260
Read more
Collapse
ISBN
9788593955372
Read more
Collapse
Read more
Collapse
Read more
Collapse
Language
Portuguese
Read more
Collapse
Genres
Biography & Autobiography / Entertainment & Performing Arts
Biography & Autobiography / General
Read more
Collapse
Content Protection
This content is DRM protected.
Read more
Collapse
Read Aloud
Available on Android devices
Read more
Collapse

Reading information

Smartphones and Tablets

Install the Google Play Books app for Android and iPad/iPhone. It syncs automatically with your account and allows you to read online or offline wherever you are.

Laptops and Computers

You can read books purchased on Google Play using your computer's web browser.

eReaders and other devices

To read on e-ink devices like the Sony eReader or Barnes & Noble Nook, you'll need to download a file and transfer it to your device. Please follow the detailed Help center instructions to transfer the files to supported eReaders.
Uma das maiores certezas da vida é que todo mundo vai sofrer por amor. Desnecessário dizer que todo mundo já teve uma história amorosa que deu errado. E se ainda não teve, um dia vai ter. Mas por que isso acontece com tanta gente e com tanta frequência? Falta de sorte? Dificuldade em dialogar? Falta de leitura do outro? Nada disso. A verdade é uma só: quando desejamos muito uma pessoa, ignoramos todos os sinais, os aprendizados e a experiência que temos e insistimos cegamente, mesmo que as chances estejam contra nós. Sim, a paixão nos faz crer nas desculpas mais esfarrapadas e a descrer nos avisos mais óbvios, e então nos boicotamos tentando acreditar na ilusão de que dessa vez vai ser diferente. Nunca é. Marina Barbieri está há anos tentando impedir suas leitoras de se enganarem. Autora do Deu Ruim, um dos blogs sobre relacionamentos de maior sucesso no Brasil, Marina Barbieri fala neste livro sobre tudo aquilo que no fundo você já sabe, mas se recusa a assumir. Você vai conhecer personagens que provavelmente já deve ter encontrado, como o sr. Feito-Para-Casar, o sr. Distância e o sr. Problema, entre tantas outras figurinhas que estão perambulando por aí e vez ou outra atravessam a sua vida. Prepare-se para alternar entre rir alto e chorar baixinho com crônicas da vida de todos nós quando se trata de amor (ou da falta dele). Marina Barbieri compartilha com seus leitores as roubadas amorosas da própria vida, mostrando que amar pode ser mais simples do que nós fazemos parecer.
À frente da banda Fresno há mais de quinze anos, Lucas Silveira conta sua trajetória pessoal e musical com um apanhado de memórias que vão da infância aos dias de hoje. Costurando uma colcha de retalhos, o músico parte de suas composições para revelar as histórias por trás das letras, a vida fora dos palcos e os dilemas que transformaram sua vida. -- A incapacidade de lidar. Eis aqui, explícito logo no título do livro, um dos combustíveis mais poderosos para transformar a própria experiência em algo bem maior e mais universal que dramas pessoais ou segredos guardados dentro de um caderno esquecido em uma gaveta qualquer. Não saber lidar. Eis uma característica marcante de Lucas Silveira. Que talvez só não seja maior do que o seu desejo de compartilhar. Em seu conjunto, este livro é uma espécie de farol, só que ao invés de marcar o ponto de chegada, é um farol concebido para iluminar o que ficou para trás. É por isso que ele revela não apenas "a história" escondida nos versos de cada canção, mas também o que liga cada uma delas e o que faz deste conjunto uma obra inteira, uma narrativa musicada de memórias fragmentadas. Aqui, cada canção funciona como um pequeno ponto luminoso. A cada página, essa luz vai desvelando algo inesperado. Relatos do universo da música e sua trajetória profissional de repente se misturam com lembranças da vida pessoal, da infância, e desembocam em dilemas que geraram grandes histórias. E aos poucos é possível ver formar-se um caminho.
©2020 GoogleSite Terms of ServicePrivacyDevelopersArtistsAbout Google|Location: United StatesLanguage: English (United States)
By purchasing this item, you are transacting with Google Payments and agreeing to the Google Payments Terms of Service and Privacy Notice.